Browsing Tag

Stephen King

Books, Filmes

Concluindo: Maio/15

Antes tarde do que nunca: a conclusão de maio! Este mês foi especial para os filmes. Como a leitura de It foi demorada, acabei lendo menos do que pretendia. Vamos aos livros do mês, primeiramente!

1º Contato – Carl Sagan

contato

“Contato com extraterrestres não é sinônimo de homenzinhos verdes desembarcando de um disco voador. É muito mais: sinais captados num radiotelescópio podem conter mensagens capazes de nos fazer repensar toda a nossa concepção da vida e do Universo. Esse é o ponto de partida de Carl Sagan, que, aliando as tensões da melhor literatura ao conhecimento científico mais avançado, compõe um romance que pode provocar em nós todas as reações – menos a indiferença. Em Contato, o que está em jogo é o mundo tal como o conhecemos. Como quem faz uma aposta, Sagan nos convida a uma viagem assustadoramente fascinante pelo buraco negro que é a inteligência humana.”

Contato foi uma leitura arrastada para mim. Apesar de a história ser muito bem desenvolvida. A personagem principal é a Drª Ellie Arroway, que desde criança sempre se interessou pela ciência e mistérios do universo. Uma mente brilhante, após se formar, Ellie é convidada para administrar o Projeto Argus, onde dentre outros projetos, também procura sinais de vida fora da terra. Quando finalmente sinais começam a ser transmitidos por uma estrela, até então praticamente desconhecida, o mundo se volta para eles, esperando respostas. A mensagem transmitida gera inúmeras discussões e controvérsias políticas e religiosas. Minha expectativa era de mais ação. Mas, apesar de ser diferente do que imaginava, o livro é excelente! Com discussões muito válidas, especialmente referentes à fé.

2º Aura – Carlos Fuentes

91omNHYaPIL

Aura é um texto pequeno, mas extremamente envolvente. Quando o jovem historiador Felipe encontra um anúncio de jornal requisitando uma pessoa com exatamente suas qualificações e oferecendo um salário muito melhor do que o seu de professor, ele fica extremamente tentado e até assustado. Ao chegar na casa, conhece a Sra. Consuelo, que deseja que ele traduza e reúna as memórias de seu falecido marido. A casa em que ela vive permanece constantemente na escuridão e poucos detalhes seu olhar consegue captar. A decisão se torna complicada quando descobre que Consuelo pretende que ele more lá até que ele termine seu trabalho. Enquanto ele pensa se deve aceitar, conhece a outra moradora da casa, Aura, uma bela jovem, com penetrantes olhos verdes, como ele nunca havia visto igual. Neste momento, todas as suas dúvidas são esquecidas e ele resolve ficar. Mas as coisas vão se tornando mais confusas e estranhas a cada dia, dentro da escuridão em que vivem. Uma excelente história de suspense!

 3º  It –Stephen King

tumblr_n9snzsrmTv1qkl5tno8_1280

A maior leitura do mês! Mas um livro excelente, apesar de, na minha opinião, ter uma cena no final, dentro dos túneis, que somente serviu como shock value. Mas isto não desmerece em nada a história genialmente criada por King! Vale a pena ler!

Agora vamos aos filmes:

Frida – Julie Taymor

11176113_ori

“Frida Kahlo (Salma Hayek) foi um dos principais nomes da história artística do México. Conceituada e aclamada como pintora, ela teve também um casamento aberto com Diego Rivera (Alfred Molina), seu companheiro também nas artes, e ainda um controverso caso com o político Leon Trostky (Geoffrey Rush) e com várias outras mulheres.”

Filme simplesmente incrível! Me emocionei do começo ao fim com a história de Frida, apesar de já conhecer um pouco. Toda a parte estética do filme é extremamente bem feita, os atores são excelentes. Estou terminando o livro em que o filme se inspirou e farei um post especial!

Homem de Ferro 1, 2 e 3

1400308574-iron-man

Continuando a maratona Marvel que tinha começado quando assisti a Vingadores 2: A Era de Ultron, resolvi assistir aos três filmes do Homem de Ferro. Havia assistido somente o segundo filme e não gostava muito de Tony Stark. Tanto que demorou bastante até assistir aos demais. Mas esta má impressão se deve principalmente ao fato de não ter visto o início de sua história. No início do segundo filme, Tony é simplesmente um poço de arrogância e isto encobria suas qualidades pra mim. Gostei muito de assistir na sequência e, mesmo sendo bem mais fraco que os primeiros, não achei o terceiro filme ruim.

O Homem de Aço – Zack Snyder

Man-of-Steel

“Há anos enviado de Krypton, um avançado planeta alienígena, à Terra, Clark sofre com a derradeira questão: Por que estou aqui? Moldado pelos valores de seus pais adotivos, Martha e Jonathan Kent, Clark logo descobre que ter super-habilidades significa tomar decisões muito difíceis. Mas quando o mundo mais precisa de estabilidade, ele é atacado. E agora, suas habilidades serão usadas para manter a paz ou partir para um tudo ou nada?”

Mais um filme para a sessão super-heróis! Apesar de nunca ter sido meu preferido entre os títulos da DC, gostei deste filme sobre o super-homem. Gostei da construção da história e principalmente de ver a história de seus pais e de seu planeta natal. Achei ótimo também abordarem a desconfiança com que ele é tratado. Seria muito simplista mostrar a humanidade completamente aos seus pés, sem nenhuma dúvida de suas intenções. Ótimo gancho para Batman vs Superman.

X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido – Bryan Singer

x-men-dias-de-um-futuro-esquecido-de-bryan-singer.html

“A formação definitiva de X-Men luta uma guerra pela sobrevivência da espécie em dois períodos de tempo em “X-Men: Dias de um Futuro Esquecido”. Os amados personagens da trilogia “X-Men” original juntam-se aos seus eus jovens de “X-Men: Primeira Classe” em uma batalha épica que deve mudar o passado para salvar o futuro.”

Esta era uma continuação que estava ansiosa para assistir. Gostei muito da ideia de trabalhar duas épocas diferentes e da cooperação entre Magneto e Xavier no futuro. Outro ponto positivo foi mostrarem Xavier em seu pior momento, sem toda a aura de superioridade em que ele sempre está envolvido. Afinal de contas, os defeitos e fragilidades dos personagens da Marvel sempre foram seus pontos principais, o que faz com que as pessoas se identifiquem com eles.

Quarteto Fantástico – Tim Story

Fantastic-Four-2005-poster

“Um desastre atinge uma nave espacial, fazendo com que seus quatro tripulantes sofram modificações em seu organismo de forma a ganharem poderes especiais. Reed Richards (Ioan Gruffudd), o líder do grupo, passa a ter a capacidade de esticar seu corpo feito borracha. Sue Storm (Jessica Alba), sua ex-namorada, ganha poderes que a permitem ficar invisível e criar campos de força. Johnny Storm (Chris Evans), irmão de Sue, pode aumentar o calor do seu corpo, enquanto que Ben Grimm (Michael Chiklis) tem seu corpo transformado em pedra e ganha uma força sobre-humana. Ao retornar à Terra após o acidente logo os novos poderes começam a se manifestar, fazendo com que todos tenham que se adaptar a eles e também à condição de celebridades que os poderes lhes trazem.”

Filme muito, muito fraco. Sofrível! Nem tenho o que falar! Passo.

Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1 – Francis Lawrence

mockingjay-part-1-image-6

“Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) encontra-se no Distrito 13 depois de ter literalmente acabado com os jogos para sempre. Sob a liderança da Presidenta Coin (Julianne Moore) e seguindo os conselhos de seus amigos de confiança, Katniss abre suas asas tanto quanto luta para salvar Peeta (Josh Hutcherson) e toda uma nação movida por sua coragem.”

Começa o filme sobre o meu livro favorito da série Jogos Vorazes. Apesar de Em Chamas ser muito bom, gosto demais de A Esperança. Saindo da arena, podemos ter uma visão melhor dos personagens. Os traumas de Katniss, a bondade de Peeta. E partimos, especialmente, para a luta política. Todos os truques para conseguir o apoio popular. Simplesmente incrível! O filme é muito bom, apesar de não conseguir passar toda a intensidade do livro.

Chef – Jon Favreau

chefmovie_poster

“Depois de perder seu emprego como chef em um famoso restaurante de Los Angeles, Carl (Jon Favreau), para a surpresa de todos, compra um trailer e passa a fazer e vender comida pelas ruas. Cozinhando e conhecendo pessoas, ele redescobre o amor, o entusiasmo pela vida e como a gastronomia pode ser apaixonante.”

Sou até suspeita para falar sobre um filme que tem a paixão pela culinária como mote principal! Amei, amei, amei! Leve e despretensioso. Vontade de viajar naquele food truck agora!

Books

#Resenha: It – A Coisa, Stephen King

Continuando minha maratona de livros do Stephen King, terminei de ler, na semana passada, It – A Coisa. Já tinha ouvido falar muito bem do livro, que é considerado um dos mais assustadores do autor, junto com O Iluminado e O Cemitério. O que em si já me animou bastante.

Capa_It - A coisa.indd

O livro conta a história de sete pessoas, amigos de infância, que no passado fizeram uma promessa, quando tinham entre 12 e 13 anos. O tempo passou e seis destas crianças deixaram sua cidade natal, Derry, no Maine e prosperaram muito em suas carreiras. William (Billy) Denbrough virou um escritor de livros de terror de grande sucesso e começou até a escrever os roteiros de filmes baseados em suas obras. Richard Tozier é um comediante famoso, com seu próprio programa de rádio e é conhecido como o Homem de Mil Vozes, Bem Hanscom é considerado um gênio da arquitetura. Beverly Rogan é uma estilista extremamente requisitada. Eddie Kaspbrak é dono de um bem-sucedido negócio de limusines e Stanley Uris é um contador que prosperou mesmo no momento de maior crise econômica. Ao contrário de seus amigos, Michael Hanlon permaneceu em Derry e tem uma vida bem humilde, trabalhando como bibliotecário.

stephen_king__s_it__sketch_by_willman1701

Mas a vida nem sempre foi fácil para este grupo. Quando eram crianças, eram os rejeitados da escola, Os Otários. Ben era o garoto gordinho, Beverly, a menina pobre, Richie, nunca conseguia manter a boca fechada, Eddie era um garoto doente, com constantes ataques de asma e uma mãe controladora, Stan, o garoto judeu, Mike, o único menino negro da escola e Billy era gago. Por isso, eram vítimas constantes de garotos maiores, com uma grande inclinação para a maldade. Os piores eram o grupo de Henry, Victor e Arroto. Em determinado momento, os ataques começaram a ficar bem mais violentos, cruzando a linha entre a implicância e virando um ódio mortal.

Pennywise-stephen-kings-it-32853964-1280-713

No meio de tudo isto, se encontra Derry. Esta pequena cidade é cercada por uma aura de maldade. Sua história é repleta de acontecimentos bizarros, desaparecimentos de crianças e assassinatos brutais. De 30 em 30 anos, ondas de violência tomam a cidade de assalto, sempre culminando com grandes tragédias. E depois que George, o irmão de Billy é assassinado, em 1957, o grupo de sete amigos começa a se formar e irá acabar enfrentando a coisa que aterroriza a cidade. Cada um deles possui uma história com esta entidade maligna. E isto forma um forte laço entre eles.

stephen-king-it

A história começa realmente quando Mike Hanlon, que ficou na cidade como sentinela, tem que tomar a difícil decisão de chamar seus amigos de volta a Derry, pois a Coisa não morreu quando a enfrentaram na infância. Muito pelo contrário, os ataques recomeçaram.

nerdinlove.tumblr

O início do livro se divide em capítulos que contam a história de cada um de seus personagens, começando com sua vida atual, longe de Derry. Quando recebem a ligação de Mike, eles começam a se lembrar de sua infância. Até então as memórias do que aconteceu em sua cidade natal haviam sido completamente apagadas e no decorrer do livro, somos levados a conhecer os detalhes do passado conforme as lembranças dos personagens vêm à tona. Um recurso narrativo muito inteligente, que ajuda a esconder o grande mistério até o final. A construção dos personagens é extremamente bem feita e King consegue trazer temas muito importantes em suas histórias, como abuso infantil e violência contra a mulher.

line9-20-1

Minhas partes preferidas do livro são quando conhecemos mais sobre a história de Derry e as tragédias que já aconteceram. Nestes momentos, o autor chega a seu potencial máximo, nos mostrando extremos de maldade realmente apavorantes.

It é um livro muito bem construído, excelente. Não me causou medo como O Iluminado, mas um incômodo profundo ao retratar tanto ódio e loucura.

stephen_king.png

Leitura obrigatória para os fãs de Stephen King!

Assisti o telefilme, de 1990, It, Uma Obra-Prima do Medo. Infelizmente, de obra-prima só possui o nome. O filme, apesar de não ser tão antigo, é extremamente datado. Os efeitos são ruins e a história de alguns personagens foi muito modificada, certamente para atender à classificação etária. Haverá uma adaptação nova e espero que faça jus ao livro.

Stephen-King-s-It-stephen-kings-it-20711159-1000-1331

Books, Filmes, Marvel

Concluindo: Abril/15

Oi, gente! Mais um mês acabou e vamos para a conclusão!!!

O Iluminado – Stephen King

Primeira leitura do mês. Mas, na verdade, uma releitura. Como iria ler Doutor Sono, que é a continuação, decidi ler novamente. E foi incrível novamente. Um dos melhores livros da vida e o favorito até o momento do Stephen King.

Capa O Iluminado_SUMA_Nova.indd

Doutor Sono – Stephen King

A história de Doutor Sono começa com Danny e Wendy Torrance depois de escaparem do Overlook e se mudarem para o outro lado do país. Mas o mal que se encontrava no hotel não irá deixa-los totalmente Dick mostra a Danny como contê-lo. Já adulto, Danny, luta para esquecer e acaba com o mesmo vício de seu pai. Em seu processo para mudar de vida, irá conhecer uma menina, Abra Stone, com grandes poderes e que acaba entrando no caminho de criaturas muito perigosas e Danny terá que ajudá-la a enfrentá-los. O livro é bom, mas talvez pelas expectativas que criei, por ser continuação de O Iluminado, não gostei tanto. Esperava que trouxesse um pouco mais de medo, já que O Iluminado consegue te deixar arrepiado do começo ao fim, mas isso não acontece. Mas a história é muito bem desenvolvida e entrar em contato com os personagens novamente é maravilhoso.

Doutor-Sono

Belo Desastre – Jamie McGuire

Não esperava nada grandioso deste livro, afinal de contas era pra ser um romance água com açúcar. Nada de errado com isso. Às vezes, tudo que você precisa de um livro divertido e com personagens que você goste. Mas, nossa, este é provavelmente o pior livro que já li. E já li muita coisa. Odiei tudo, os personagens, a história. Só o apelido da personagem principal já me tirava totalmente a vontade de ler. Segue a sinopse:

“A nova Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento de Travis pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura.”

Abby é completamente mimada e acha que é superior a todos em sua volta. Está atraída por Travis, mas o provoca o tempo inteiro, saindo com caras que ela acha que tem mais a oferecer para ela, especialmente dinheiro. Travis é completamente descontrolado, ciumento e carente, em um nível doentio. A vida deles é completamente impensada e beira ao ridículo. Péssimo! E passa uma ideia completamente bizarra de como um relacionamento deve ser para as adolescentes influenciáveis que são seu público-alvo.

Belo-desastre

Agora vamos aos filmes assistidos em abril:

O Labirinto de Kubrick – Room 237 – Rodney Ascher

Sinopse: Em 1980, Stanley Kubrick lançava O Iluminado, hoje considerado um dos maiores clássicos do cinema de horror. Desde então, muitas teorias surgiram na tentativa de interpretar significados escondidos no filme. Estudiosos e fãs obsessivos expõem suas teorias em torno dessas mensagens subliminares. Especulações envolvendo o holocausto, o genocídio de povos indígenas e até conspirações governamentais são cuidadosamente analisadas neste documentário.

Como fã de O Iluminado e de Stanley Kubrick não tem como dizer que não gostei. Mas achei muito viajado na maior parte das teorias. Não consegui comprar esta ideia de que cada objeto cenográfico e figurante tinha uma mensagem oculta. Mas o documentário é bem construído e se você gosta demais do filme e do Kubrick, vale muito a pena.

Room-237

Velozes e Furiosos 7 – James Wan

Sinopse: Após os acontecimentos em Londres, Dom (Vin Diesel), Brian (Paul Walker), Letty (Michelle Rodriguez) e o resto da equipe tiveram a chance de voltar para os Estados Unidos e recomeçarem suas vidas. Mas a tranquilidade do grupo é destruída quando Ian Shaw (Jason Statham), um assassino profissional, quer vingança pelo acidente de seu irmão. Agora, a equipe tem que se reunir para impedir este novo vilão. Mas dessa vez, não é só sobre ser veloz. A luta é pela sobrevivência.

Valeu pela despedida do Paul Walker. O filme faz muito bem o que se propõe, que é entreter. Lógico que você espera de Velozes e Furiosos cenas impossíveis, mas este eleva isto a um nível Jedi. Na maior parte do filme, fiquei pensando: eles não vão fazer isto. Mas eles faziam. Mesmo assim, muito divertido.

Fast-Furious-7-9667

Home Sweet Hell – Anthony Burns

Sinopse: Um homem de negócios bem-sucedido é casado com uma mulher bipolar, sofrendo de transtorno obsessivo compulsivo. O casamento dos dois é abalado quando ele começa a conviver com uma atraente colega de trabalho.

Comecei a assistir o filme com um pé atrás, por causa da Katherine Heigl. Não acho a atuação dela boa, na maioria das vezes, mas adorei neste filme. O TOC, a obsessão com perfeição. Achei sensacional. Adorei!

home

O Morro dos Ventos Uivantes – Andrea Arnold

Sinopse: Nova adaptação do romance clássico escrito por Emily Brontë, mostra a história de duas gerações das famílias Earnshaw e Linton, enquanto suas fortunas se entrelaçam numa complexa trama, dominada pelo ardente relacionamento entre dois amantes amaldiçoados, Heathcliff e Cathy. Heathcliff é um jovem adotado por uma rica família na Inglaterra. Com o tempo, ele nutre uma obsessão por Catherine Earnshaw, sua irmã adotiva. Quando descobre que ela irá se casar com Edgar Lindon, Heathcliff resolve fugir para fazer fortuna, para que no futuro possa retornar e conquistá-la.

Assim que terminei de escrever a resenha de O Morro dos Ventos Uivantes decidi assistir ao filme. Esta é uma das adaptações cinematográficas do livro. Não é a mais conhecida. A fotografia é maravilhosa, as escolhas de closes que a diretora faz são sensacionais e dão a impressão de estar no lugar das personagens. Mas a escolha do final me decepcionou muito, como fã da estória.

img-wuthering-heights_1616078191

O Garoto da Casa ao Lado – Rob Cohen

Sinopse: Uma mulher divorciada (Jennifer Lopez) se envolve romanticamente com o vizinho adolescente (Ryan Guzman) e o relacionamento gera consequências inimagináveis quando o rapaz se mostra obcecado e inconsequente.

Shame on me por assistir um filme com a Jennifer Lopez. Mas queria um filme só para me divertir. Só que não consegui isto, fiquei o tempo inteiro agoniada, pensando em como era ruim.

O-garoto-da-casa-ao-lado

Interestelar – Christopher Nolan

Sinopse: Após ver a Terra consumindo boa parte de suas reservas naturais, um grupo de astronautas recebe a missão de verificar possíveis planetas para receberem a população mundial, possibilitando a continuação da espécie. Cooper é chamado para liderar o grupo e aceita a missão sabendo que pode nunca mais ver os filhos. Ao lado de Brand, Jenkins e Doyle, ele seguirá em busca de uma nova casa. Com o passar dos anos, sua filha Murph investirá numa própria jornada para também tentar salvar a população do planeta.

Sensacional! Não tem outra maneira de descrever. Melhor filme do gênero que já assisti. Fotografia impecável e a história realmente te envolve, você realmente se importa com os personagens. Matthew McConaughey estava maravilhoso e ainda tem a Jessica Chastain, que adoro desde Histórias Cruzadas.

int_wps_1920_ice

Cake – Uma Razão para Viver – Daniel Barnz

Sinopse: Após ver a Terra consumindo boa parte de suas reservas naturais, um grupo de astronautas recebe a missão de verificar possíveis planetas para receberem a população mundial, possibilitando a continuação da espécie. Cooper é chamado para liderar o grupo e aceita a missão sabendo que pode nunca mais ver os filhos. Ao lado de Brand, Jenkins e Doyle, ele seguirá em busca de uma nova casa. Com o passar dos anos, sua filha Murph investirá numa própria jornada para também tentar salvar a população do planeta.

Desde que ouvi sobre este filme, fiquei louca para assistir. E realmente é maravilhoso. Jennifer Aniston está maravilhosa. Pra todos que diziam que em todos os seus papéis ela era a Rachel, um grande tapa na cara. Injustiça não ter sido indicada ao Oscar.

cake

E agora vem a seção Marvel do mês. Assisti Vingadores: Era de Ultron e resolvi fazer uma maratona dos filmes já lançados.

marvelheroes

Vingadores: Era de Ultron – Joss Whedon

Sinopse: Quando Tony Stark tenta reiniciar um programa de manutenção de paz, as coisas não dão certo e os super-heróis mais poderosos da Terra, incluindo Homem de Ferro, Capitão América, Thor, Hulk, Viúva Negra e Gavião Arqueiro, terão que passar no teste definitivo para salvar o planeta. Com o aparecimento do vilão Ultron, a equipe dos Vingadores tem a missão de neutralizar seus terríveis planos.

Amei o filme! Pode não ser o melhor da Marvel, mas com a reunião de tantos personagens maravilhosos, não tem como você não curtir demais. Vi uma resenha excepcional que diz que o filme atende às expectativas dos fãs, mas não as ultrapassa. O que realmente é um problema. Mas gostei demais do modo como alguns personagens cresceram, principalmente Gavião Arqueiro e Thor. Viúva Negra maravilhosa como sempre e vê-la com Hulk, meu outro personagem favorito, não tem preço. E temos a que provavelmente será minha personagem favorita futuramente: Feiticeira Escarlate. Sensacional!

avengers_age_of_ultron_2015_movie-wide

Capitão América 2: O Soldado Invernal – Anthony Russo e Joe Russo

Sinopse: Após os cataclísmicos eventos em Nova York, Steve Rogers, também conhecido como Capitão América, vive tranquilamente em Washington, DC e tentando se ajustar ao mundo moderno. Mas quando um colega da S.H.I.E.L.D. é atacado, Steve se vê preso em uma rede de intrigas que ameaça colocar o mundo em risco. Unindo forças com a Viúva Negra, o Capitão América luta para expor a grande conspiração enquanto enfrenta assassinos profissionais enviados para silenciá-lo a todo momento. Quando a dimensão da trama maligna é revelada, o Capitão América e a Viúva Negra pedem ajuda a um novo aliado, o Falcão. Contudo, eles logo se veem enfrentando um inimigo formidável e inesperado – o Soldado Invernal.

Depois de assistir ao primeiro filme, Capitão América era um dos personagens que menos gostava. Mas que surpresa com Soldado Invernal, amei do início ao fim e Steve Rogers passou a ser um dos meus favoritos!

captain

Thor – Kenneth Branagh

Sinopse: Quando é banido do reino de Asgard e exilado na Terra, o arrogante guerreiro Thor (Chris Hemsworth) é obrigado a lutar para reaver seus poderes perdidos. Perseguido pela força invasora enviada para destruí-lo, o desventurado Deus do Trovão tem que enfrentar a batalha e descobrir o que é preciso para se tornar um verdadeiro herói.

195qds2vobpmljpg

Thor: O Mundo Sombrio – Alan Taylor

Sinopse: Mundos colidem quando um poderoso inimigo antigo ameaça mergulhar o cosmos na escuridão eterna. Agora, reunido com Jane Foster (Natalie Portman), e forçado a forjar uma aliança com seu traiçoeiro irmão Loki (Tom Hiddleston), Thor (Chris Hemsworth) embarca em uma perigosa jornada pessoal para salvar a Terra e Asgard da destruição.

Thor-The-Dark-World-2013-movie

Thor era um personagem que passava meio despercebido para mim. Foi só quando o vi em Era de Ultron, que resolvi assistir aos filmes solo do personagem e gostei demais. A personalidade dele ainda está sendo moldada, mas o crescimento é impressionante. Asgard é um show a parte, melhor fotografia da Marvel. Queria ter visto em 3D. E tem Natalie Portman! E Loki, melhor vilão! Amo demais!

Books, Filmes

#Resenha: O Iluminado – Stephen King

“Era também nesse apartamento que se achava, encostado à parede oeste, um gigantesco relógio de ébano. Seu pêndulo oscilava de um lado para o outro com um bater surdo, pesado, monótono; quando o ponteiro dos minutos completava o circuito do mostrador e o relógio ia dar as horas, de seus pulmões de bronze brotava um som claro, alto, grave e extremamente musical, mas em tom tão enfático e peculiar que, ao final de cada hora, os músicos da orquestra se viam obrigados a interromper momentaneamente a apresentação para escutar-lhe o som; com isso os dançarinos forçosamente tinham de parar as evoluções da valsa e, por um breve instante, todo o alegre grupo mostrava-se perturbado; enquanto ainda soavam os carrilhões do relógio, observava-se que os mais frívolos empalideciam e os mais velhos e serenos passavam a mão pela teste, como se estivessem num confuso devaneio ou meditação. Mas, assim que os ecos desapareciam interiormente, risinhos levianos logo se riam do próprio nervosismo e insensatez e, em sussurros, diziam uns aos outros que o próximo soar de horas não produziria neles a mesma emoção; mas, após um lapso de sessenta minutos (que abrangem três mil e seiscentos segundos do tempo que voa), quando o relógio dava novamente as horas, acontecia a mesma perturbação e idênticos tremores e gestos de meditação de antes.”

A Máscara da Morte Rubra – Edgar Allan Poe

Com O Iluminado, fiz o caminho inverso: assisti primeiro e só li depois de um bom tempo. O filme se tornou o meu preferido de terror, sem sombra de dúvidas. Mas logo descobri que Stephen King odiou a adaptação para o cinema de Stanley Kubrick. Portanto, cheguei até a pensar, que quando lesse, continuaria a preferir o filme. Mas, na verdade, adorei o livro! Cheguei à conclusão de que os dois são brilhantes, mesmo tendo diferenças significativas, sim, entre si.

IluminadoPoster

Terminei a releitura de O Iluminado ontem à noite. Havia lido pela primeira vez há uns cinco anos e pensei: bem, desta vez vai ser mais tranquilo. Ledo engano, meus caros! O livro conseguiu, novamente, me gelar até os ossos. Ler Stephen King é uma verdadeira experiência. Ele consegue te transportar inteiramente para uma situação. Você realmente entra na mente dos personagens e a tensão vai aumentando de uma forma, que se torna praticamente insuportável no final.

O Iluminado conta a história da família Torrance: Jack, Wendy e seu filho Danny. Danny nasceu com o rosto envolvido no saco amniótico e sua mãe nunca se esqueceu disso, dizem que crianças assim possuem sexto sentido. Desde pequeno, ele sempre parecia saber o que seus pais estavam pensando, onde coisas perdidas estavam e tinha um amigo imaginário: Tony, que lhe mostrava coisas que iriam acontecer.

im4j

Jack era um aspirante a escritor e professor de uma famosa escola preparatória. Mas tem um grave problema: o alcoolismo. Em uma noite especialmente terrível, quebra o braço de Danny, ao ver que ele derramou cerveja na peça que estava escrevendo. Depois de um terrível acidente, fica sóbrio. Mas sua luta é um verdadeiro inferno e um dia, mesmo sóbrio, acaba agredindo um aluno e perde seu emprego.

A situação da família deteriora rapidamente e ele se vê com uma última oportunidade para recuperar seu casamento e sua carreira. Um amigo lhe oferece um emprego como zelador do hotel Overlook, no Colorado. O Overlook foi construído entre 1907 e 1909 e mudou várias vezes de dono, durante os anos. Apesar de imenso e de ter uma história muito conhecida e por vezes muito infame, pela primeira vez o hotel passou a dar lucro. Isto porque, antes da administração atual, o hotel ficava isolado no inverno, sem ninguém que cuidasse do lugar, o que causava muitos danos devido às baixas temperaturas. Por isso, foi criado o cargo de zelador para o inverno. Um trabalho especialmente difícil e que requer as pessoas certas. Durante boa parte do inverno, o hotel fica completamente isolado por montanhas de neve. As estradas somem, os helicópteros não chegam, devido às tempestades, e as linhas de comunicação param de funcionar.

timberline-lodge-2

O gerente do hotel, que entrevista Jack Torrance para o trabalho, tem sérias reservas quanto a contratá-lo, com sua família.

“- Não vejo nenhuma ligação entre a história gloriosa do Overlook, e sua impressão de que eu seja a pessoa errada para ocupar o cargo, Sr. Ullman – disse Jack. – Uma das razões pela perda de tanto dinheiro reside no fato de ocorrer uma depreciação a cada inverno. Esta depreciação diminui a margem de lucro, mais do que se possa pensar, Sr. Torrance. Os invernos são profundamente cruéis. A fim de suportar o problema, criei o cargo de operador de caldeira em regime de tempo integral e rotativo. Consertar os vazamentos, pois isso acontece, e fazer reparos, de tal forma que os elementos não fiquem sem um ponto de apoio. Estar em constante alerta em toda e qualquer contingência. Durante nosso primeiro inverno, empreguei uma família ao invés de um único homem. Foi uma tragédia. Uma tragédia terrível. Ullman olhou Jack friamente. – Cometi um erro. Admito. O homem era beberrão. (…) Sim, o Sr. Shockley me disse que o senhor não bebe mais. Ele também me contou sobre seu último emprego… seu último cargo de confiança, digamos assim. O senhor ensinava Inglês numa escola em Vermont. Perdeu o controle. (…) No inverno de 1970/71, depois da reforma do Overlook, e antes da nossa primeira temporada, admiti este… este coitado chamado Delbert Grady. Mudou-se para as dependências que o senhor e sua família irão ocupar. Ele tinha mulher e duas filhas. Eu tinha minhas preocupações a respeito, sendo as principais a dureza do inverno e isolamento dos Gradys do mundo exterior, por cinco ou seis meses. (…) Era melhor para um homem estar junto de sua família. (…) Acho que o que aconteceu foi o resultado de excesso de uísque barato, que Grady tinha em grande estoque, e que era de meu total desconhecimento, e uma situação curiosa que se chamava “febre da cabana”. Conhece a expressão? – Ullman deu um sorrisinho superior, pronto para a necessária explicação, assim que Jack admitisse sua ignorância, mas o rapaz folgou em responder rápida e decisivamente. “É uma gíria para uma reação de claustrofobia que pode ocorrer quando um grupo de pessoas é confinado. A sensação de claustrofobia é exteriorizada na forma de antipatia pelas pessoas que estão confinadas em sua companhia. Em casos extremos, isto pode resultar em alucinações e violência… já houve, inclusive, casos de assassinato gerado por problemas sem importância, tais como uma comida queimada ou uma discussão sobre quem deveria lavar os pratos. (…) Acho que o senhor se enganou em relação ao assunto. Ele os agrediu? – Matou-os, Sr. Torrance, e depois cometeu suicídio. Matou as duas meninas com um machadinho, a mulher com um revólver e se suicidou da mesma forma. Sua perna estava quebrada. Sem dúvida, deveria estar tão bêbado, que rolou escada abaixo.”

the-shining-dead-girls

Jack, porém, não leva a sério os avisos do gerente e aceita o trabalho. Seu plano é aproveitar este tempo de isolamento para terminar de escrever sua nova peça.  Enquanto isto, Danny está sendo avisado por Tony de que este não é um bom lugar para eles. Mas o garoto não conta nada a seus pais, pois sabe como a família precisa deste recomeço.

Ao chegarem ao hotel, no último dia da temporada, Danny vê coisas terríveis em alguns dos lugares por onde passam. Mas também faz um novo amigo, o Sr. Hallorann, o cozinheiro do hotel. Desde o início, os dois se entendem como ninguém. Uma ligação muito forte. O Sr. Hallorann conhece o segredo de Danny. E é ele que explicará a Danny sobre o hotel.

ba589e58210b7119f9d7672b3cc37fdd

“- Muito bem – falou Hallorann. Mexeu com as chaves dentro do bolso da jaqueta azul e abriu o porta-malas. Levantando as malas disse: – Você é iluminado, garoto. Mais do que qualquer outro que já conheci em minha vida. E veja que vou completar sessenta anos em janeiro próximo. – Hum? – Você é especial – disse Hallorann, voltando-se para ele. – Sempre chamei isto de luz interior. Era como minha avó chamava, também. Ela tinha. Costumávamos sentar na cozinha quando eu era um menino da sua idade, e tínhamos longas conversas sem sequer abrir a boca. – É mesmo? Hallorann sorriu ao ver Danny boquiaberto, com uma expressão quase faminta e disse: – Venha e entre no carro comigo um pouco. Quero conversar com você. (…)- Agora, ouça – falou Hallorann, segurando as duas mãos de Danny. – Já tive sonhos maus aqui, e já tive sensações desagradáveis. Já trabalhei aqui durante duas temporadas, e talvez por uma dúzia de vezes já tive… bem, pesadelos. E talvez, por meia dúzia de vezes pensei ter visto coisas. Não, não direi o quê. Não são para meninos como você. Coisas sórdidas, apenas. Uma vez, foi alguma coisa relacionada com a droga daqueles arbustos, tosquiados para parecerem animais. Outra vez, foi uma empregada, Delores Vickery era seu nome, e ela era um pouco iluminada, mas não creio que soubesse. O Sr. Ullman demitiu-a… você sabe o que é isso, rapaz? – Sim, senhor – respondeu Danny , candidamente. – Meu pai foi demitido da escola, e eu acho que é por isso que estamos no Colorado. – Bem, o Sr. Ullman demitiu-a porque ela afirmou ter visto alguma coisa em um dos quartos onde… bem, onde aconteceu uma coisa ruim. Era o quarto 217, e quero que me prometa que não vai lá, Danny. O inverno inteiro. Mantenha-se afastado. – Está bem – disse Danny . – A senhora, a camareira, ela lhe pediu para ir ver? – Pediu. E havia uma coisa ruim lá. Mas… não acho que era uma coisa ruim que pudesse ferir qualquer um, Danny , é o que estou tentando dizer. Os iluminados às vezes podem ver coisas que vão acontecer, e acho que, às vezes, podem ver coisas que aconteceram. Como se fossem desenhos num livro. Já viu algum desenho num livro, que o tenha apavorado, Danny ? – Já – respondeu o menino, pensando na história do Barba Azul, e o desenho era da mulher do Barba Azul abrindo a porta e vendo as cabeças. – Mas sabia que não o feriam, não sabia? – Si… im – disse Danny, um pouco incerto. – Bem, assim é neste hotel. Não sei por que, mas parece que todas as coisas ruins que já aconteceram aqui ainda têm pedacinhos espalhados, como pedacinhos de unha cortada ou melecas que alguém muito porco limpou debaixo de uma cadeira. Não sei por que só aqui, coisas ruins acontecem em todo hotel do mundo, acho eu, e já trabalhei numa porção deles e nunca tive problemas. Só aqui. Mas, Danny , não acho que essas coisas possam atingir qualquer pessoa. – Enfatizou cada palavra da frase sacudindo de leve os ombros do menino. – Portanto, se enxergar alguma coisa, num corredor, quarto ou lá fora perto dos arbustos… olhe para o outro lado e, quando se voltar, já terá desaparecido. Está bem?”

E, assim, quando todos os funcionários e hóspedes se despedem do Overlook, passamos, com a família Torrance, a conhecer verdadeiramente o hotel. Uma experiência que você jamais irá esquecer. Cada canto do Overlook tem uma memória sombria. Os corredores, os quartos, o elevador jamais estão vazios. E quanto mais a sensação de isolamento do mundo exterior cresce, mais cresce a certeza de que eles não estão sozinhos ali dentro.

hotel-overlook

Stephen King é um mestre. Fez-me ter medo até mesmo de uma mangueira de incêndio. E o que dizer sobre o elevador do Overlook? Como diria um dos personagens do livro, ninguém me faria chegar a 200 km daquele lugar. O Overlook te seduz e te afasta com forças impressionantes. Você quer saber tudo sobre ele e, ao mesmo tempo, ficar o mais longe possível de lá.

Excepcional! Não existe outra palavra para ambos: filme e livro!

Capa O Iluminado_SUMA_Nova.indd

“Ficaram olhando o carro até o perderem de vista, no declive. Quando desapareceu, os três se entreolharam em silêncio, e quase apavorados. Estavam sozinhos. Folhas de álamo rodopiavam e deslizavam sem rumo, pela grama muito bem cortada e longe dos olhos de qualquer hóspede. Não havia ninguém para ver as folhas de outono correndo furtivas pela grama, só os três. Jack teve uma curiosa sensação de voltar atrás, como se sua vida se tivesse reduzido a uma simples faísca, enquanto o hotel e o solo de repente duplicavam seu tamanho e tornavam-se sinistros, sufocando-os como que dotados de poder inanimado.”

Print