Browsing Tag

Darkside Books

Books

#Resenha: O Demonologista – Andrew Pyper

Resenha mega atrasada… Mas, vamos lá! Terminei de ler há algumas semanas O Demonologista, de Andrew Pyper. Lançamento da Darkside Books! Além da edição maravilhosa, praticamente um item de colecionador, o livro é uma delícia. Impossível parar de ler, tanto que terminei em dois dias.

demonologista_darkside_books-2

“Parada às margens de um rio em chamas. Milhares de marimbondos em minha cabeça. Brigando e morrendo dentro do meu crânio, seus corpos se amontoando por trás dos meus olhos. Picando e picando. (…) O rio é a divisa entre este lugar e o Outro Lugar. E eu estou do lado errado.”

David Ullman é professor do Departamento de Inglês da Universidade de Columbia e especialista em mitologia e narrativa religiosa judaico-cristã. Sua tese, que lhe garantiu destaque, é o estudo de Paraíso Perdido, de Milton. Um poema épico, que no fundo demonstra simpatia por Lúcifer e os demais anjos caídos.

“A mente é onde elas habitam, e nela

Podemos fazer do inferno um paraíso, do paraíso um inferno.”

PARADISE_LOST

David possui uma relação complicada com sua esposa. Já que, desde muito novo, sempre foi distante, melancólico. Apesar de não chamar de depressão, mas apenas como algo que tira o brilho de suas emoções.

“Meu mal é mais uma presença indefinível que uma ausência que esgota todo o prazer. A sensação de que tenho um companheiro invisível me seguindo diariamente, esperando por uma oportunidade, para conseguir um relacionamento mais próximo que aquele do qual já desfruta. (…) Seu único interesse consistia – e ainda consiste – em ser uma companhia melancólica, maligna em seu silêncio.”

Possui uma grande amiga O’Brien, que é uma das poucas pessoas que lhe trazem felicidade, junto com sua filha, Tess, que possui uma personalidade perigosamente similar a sua.

Em um dia comum, David é procurado por uma mulher misteriosa, que lhe convida para analisar um caso, em Veneza. Mas não lhe fornece nenhuma informação específica, nem sobre o caso, nem sobre seu empregador.

“Sua perícia é necessária para ajudar o meu cliente a entender um caso em andamento que seja do completo interesse dele. É por isso que estou aqui. Para convidar você, como consultor, para fornecer sua avaliação e observações profissionais, o que quer que você considere relevante para melhorar nossa compreensão do…” Ela se interrompe, parecendo procurar uma lista de palavras possíveis em sua mente, finalmente decidindo-se pela melhor de uma seleção inadequada. “Do fenômeno.” (…) “Por que você precisa de mim?”, eu me ouço dizendo, no entanto. “Há um bocado de professores de Inglês por aí.” “Mas poucos demonologistas.”

Paradise_Lost_1

Apesar de ter um mal pressentimento sobre esta viagem, David acaba decidindo ir com sua filha para Veneza, como uma tentativa de ter bons momentos com ela e diminuir o impacto de seus problemas familiares.

Mas depois de conhecer “o fenômeno”, ele imediatamente tem certeza que foi uma péssima decisão e que sua filha corre grande perigo.

Começa, então, uma corrida contra o tempo, para salvar sua filha. Mas como a decisão que tomar irá afetar não só a ele, mas toda a humanidade?

Um livro excelente!

O-Demonologista-Capa

Books, Books #Friday3thBooks

#Friday13thBooks – Helter Skelter e Manson

Fato 1: Muito amor por 6º feiras 13! Filmes de terror passando na TV e climão!!!

Fato 2: A história dos assassinatos Tate-LaBianca é muito impressionante e Helter Skelter é um livro sensacional!

Conclusão: Dia perfeito para iniciar o blog!

“When I get to the bottom I go back to the top of the slide 
Where I stop and I turn and I go for a ride
Till I get to the bottom and I see you again. 

                                                                Helter Skelter – Beatles

 2015-02-13 13.14

Ano passado, assistindo ao canal da Tati Feltrin, descobri o livro Helter Skelter, escrito pelo promotor dos casos Tate-LaBianca Vincent Bugliosi, em parceria com Curty Gentry. O livro já me chamou a atenção de cara por ser escrito por alguém que realmente presenciou todo o desenrolar do caso, que teve acesso a todas as evidências e contato com todos os envolvidos.

Sobre o caso:

Na noite de 9 de agosto de 1969, Sharon Tate, esposa de Roman Polanski, e outras quatro pessoas – Jay Sebring, Abigail Folger, Wojciech Frykowski e Steven Parent – foram assassinadas na casa da atriz na Cielo Drive. O caso teve enorme repercussão, principalmente devido a notoriedade das vítimas, como Sharon, que estava grávida de 8,5 meses, Jay Sebring, cabelereiro das principais estrelas de Hollywood e Abigail Folger, herdeira do Café Folger, e também pelos aspectos macabros da cena do crime, com muitas características ritualísticas e crueldade inacreditável.

Sharon Tate

Sharon Tate

Mas, a história não termina por aí e a população Los Angeles assiste chocada a notícia de que outro assassinato havia acontecido na noite do dia 10 de agosto. Desta vez, as vítimas são um casal de classe média alta, Leno e Rosemary LaBianca. Mortos em sua casa, na Waverly Street. Outra cena bizarra! Mas, desta vez, a proximidade destas vítimas, pessoas comuns, traz um medo ainda maior à população. Ninguém estava seguro!

Sharon Tate, Jay Sebring, Abigail Folger, Wojciech Frykowski, Steven Parent, Rosemary e Leno LaBianca.

Sharon Tate, Jay Sebring, Abigail Folger, Wojciech Frykowski, Steven Parent, Rosemary e Leno LaBianca.

A investigação toda teve grandes impasses. Durante meses, os casos não foram conectados, apesar de terem elementos absolutamente semelhantes, como as palavras escritas com o sangue das vítimas nas paredes. Provas foram corrompidas e evidências, como a arma do crime, levaram meses para serem encontradas, por falta de comunicação entre os departamentos. Somente em novembro, o caso começaria a ser desvendado. Entram em cena, então, a Família Manson e seu guru, Charles Manson – um dos personagens mais bizarros e populares da história.

Charles Manson

Charles Manson

O caso causou uma comoção sem igual! Jovens “hippies”, normais e bonitos, que poderiam ser seus vizinhos, boys and girls next door, completamente controlados por um mentor, ao ponto de matar pessoas completamente desconhecidas e sem apresentar nenhum pingo de remorso, inclusive dispostos a levar toda a culpa por ele. O poder de Charles Manson vai muito além disso. Performances intensas no tribunal, seguidores fiéis, que acampam em frente ao tribunal em protesto, entrevistas na Rolling Stones, uma filosofia baseada em músicas dos Beatles e Apocalipse – elementos que o fazem virar um ícone cultural, com centenas de jovens se identificando e até mesmo abandonando tudo para virar parte da Família.

Susan Atkins, Patricia Krenwinkel e Leslie Van Houten.

Susan Atkins, Patricia Krenwinkel e Leslie Van Houten.

O livro é sensacional, Bugliosi nos leva através da história, primeiro pela investigação da polícia e depois seguindo todos os seus passos ao ser chamado para ser o promotor do caso. Temos acesso a provas que não foram admissíveis no julgamento, dezenas de depoimentos e casos provavelmente interligados. O julgamento em si, desde a luta para provar uma teoria tão inacreditável sobre o motivo dos assassinatos, como condenar Charles, sendo que ele não estava presente enquanto os crimes foram cometidos, as ameaças da família e as mortes durante o julgamento, são impressionantes. São quase 700 páginas, mas passa em um minuto.

2015-02-13 13.13

 

A biografia de Charles Manson – Manson, de Jeff Gunn, publicada pela Darkside Books, nos leva a fundo em sua vida, desde a história conturbada de sua mãe, seus traumas de infância, até suas diversas passagens por reformatórios e prisões. Tudo isto, nos mostra melhor, como ele desenvolveu um poder de persuasão tão grande. Quais suas influências, suas motivações, suas ambições tão grandes e despedaçadas. Mas, nada que justifique suas ações! O livro traz uma descrição incrível da sociedade na época. Todos os eventos e tensões sociais que a permeavam e como tudo isso criou um ambiente perfeito para um homem com suas habilidades de convencimento. Como o próprio autor diz: “Charles Manson sempre foi o homem errado no lugar certo e na hora certa”. O capítulo Berkeley e o Haight já valeriam a leitura toda. Diferente de Helter Skelter, Manson conta a história de maneira linear e não se preocupa em ser ater somente aos fatos devidamente comprovados, como, por exemplo, a parte em que menciona que Charles teria ido à casa de Sharon Tate, depois do crime, durante a madrugada, para organizar como ele queria. Um fato que não tem testemunhas oculares, nem evidências físicas. Mas que faz sentido!

 MANSON

Fica a sugestão de dois livros excepcionais sobre uma história tão assustadora, com personagens tão notórios, que não envelhece jamais!

Nota do blog:

  • Helter Skelter – 05/05
  • Manson – 04/05

tumblr_n5ma9hITJd1tpppzvo1_1280

P.S.: Assistam ao filme Helter Skelter (2004), dirigido por John Gray. Sensacional! Susan Atkins do filme me mata de medo!!!! O documentário The Manson Women também vale muito a pena!

Manson Family

Manson Family