Browsing Category

Séries

Séries

#TOP 5: Séries de Comédia

Oi, gente!

Hoje vou falar sobre minhas séries de comédia favoritas! A ideia inicial era fazer um top 10 com minhas séries preferidas, mas quando fui fazer a lista vi que as comédias seriam maioria. Afinal de contas, nada como terminar um dia estressante, assistindo algo que te faça rir e te ajude a não levar a vida tão a sério.

Então vamos lá!

Friends

o-FRIENDS-MOVIE-facebook

Fiquei super na dúvida sobre este primeiro lugar: Friends ou Seinfeld? Chega até a cair no banal citar Friends como série favorita de comédia, mas não tem como negar: é maravilhosa! Acabei me decidindo por Friends, por puro amor aos personagens! É uma série de comédia que vai além e até mesmo faz com que você se emocione!

A premissa é simples:

“Friends é uma série que mostra a vida de seis amigos que vivem em Greenwich Village, se metendo nos apartamentos uns dos outros, além de dividir um sofá na cafeteria Central Perk. Monica é uma chef de cozinha muito controladora e com obsessão por limpeza, que sonha em se casar e ter filhos. Com ela mora Rachel, sua melhor amiga desde a época da escola, que fugiu de uma vida de patricinha interiorana para tentar ser uma mulher independente em NY. Do outro lado do corredor, moram os amigos Chandler (conhecido pelo seu humor irônico e por não se dar nada bem com mulheres) e Joey, que ganha a vida como ator, além de ter uma grande fama de mulherengo. No prédio vizinho, vive o azarado Ross, irmão de Monica, um paleontólogo romântico cujos relacionamentos nunca dão certo. Completando esse exótico grupo, está Phoebe, a ex-colega de quarto de Monica, uma pessoa otimista que vive de bicos, embora o grande prazer seja cantar e tocar seu violão.”

Orangotag

O que faz Friends ser tão especial é a sintonia entre os personagens. Não tem como não querer fazer parte deste grupo e você realmente chega a se sentir um membro! Talvez muito disto se deva ao fato de os atores realmente serem amigos na vida real!

Seinfeld

jfprppnajfeks3kyiah5afwbkxaxj9jyoubofw7dvjl9ob2ka7ldbe2nnlviojzg

A comédia sobre o nada! Que maravilhoso isto! Seinfeld é a série que traz a comédia do dia a dia para sua TV. Eles conseguiram transportar, com muita ironia, situações que todos nós passamos. Genial!

“A melhor série sobre o nada é provavelmente a definição mais correta de “Seinfeld”. O seriado é composto por quatro personagens principais que discutem e analisam os fatos mais corriqueiros do dia a dia com boas doses de ironia, humor e egoísmo. Relacionamentos amorosos, problemas no trabalho e os mais fúteis assuntos são observadas sob as perspectivas de Jerry Seinfeld, um comediante em tempo integral, Elaine Benes, a maliciosa ex-namorada de Jerry, Cosmo Kramer, o excêntrico vizinho do humorista e George Costanza, o amigo azarado e neurótico de Jerry. Considerada a sitcom mais influente da década de 90, “Seinfeld” apresentava quatro amigos individualistas, imorais, inseguros e mentirosos, que conquistaram o público justamente por seus defeitos, que lhe conferiam certa veracidade.”

Orangotag

Arrested Development

AD-Widescreen-Wall-arrested-development-2053936-1280-800

Michael Bluth é um filho dedicado, que trabalha na empresa da família. Até que um dia, seu pai, George, é preso por fraude e Michael fica com a responsabilidade da empresa e de manter a família unida. Podia ser uma história comum, se não fosse pelo fato de todos os membros da família serem completamente fora da realidade. Gente, que série é esta? Provavelmente a que mais me fez rir na vida. Não tem como não pensar nas loucuras de nossa própria família! A Netflix produziu a quarta temporada da série, anos depois de seu injusto cancelamento e milhares de pedidos de fãs!

Will & Grace

Will-Grace

“Will e Grace eram namorados na adolescência. Will estava confuso com sua sexualidade, até que um dia, Grace e Will se embebedam e resolvem transar. Na hora “H”, Will percebe que é homossexual. A partir daí, os dois se tornam grandes e inseparáveis amigos, com várias situações hilariantes e atrapalhadas. Eles conhecem Jack, um gay, e Karen, uma hetéro que só quer dinheiro. O seriado ganhou vários prêmios importantes durante oito temporadas de sucesso.”

Orangotag

Mais uma grande série de comédia baseada em amizade! A grande sacada de Will & Gracie é o fato de não haver nenhuma perspectiva amorosa entre os personagens principais, como frisado desde o primeiro episódio. O fato de que só a amizade importa a torna ainda mais especial! Momentos hilários, principalmente com Jack e Karen, que roubaram a cena na série!

Parks and Recreation

parks-and-recreation

“As mentes por trás de The Office nos trazem uma nova comédia mockumentary (que simula um documentário, com depoimento dos personagens e câmera acompanhando os acontecimentos em “tempo real”), mas agora sobre funcionários públicos do governo e as dificuldades de Leslie Knope em transformar uma construção abandonada em um parque útil para a comunidade.”

Orangotag

Uma série de comédia sobre funcionários públicos… só isto já me faria assistir! Ser filmada como documentário foi um golpe de mestre. Temos todos os tipos de pessoas que damos de cara no cotidiano: Leslie, a funcionária super dedicada e que, mesme sem apoio, acredita que pode fazer o melhor; Ron Swanson, o chefe mais mal humorado do mundo; Tom, com as ideias de negócios mais bizarros do mundo. Os personagens são maravilhosos! Mais carismáticos, impossível. Não tem como não se apaixonar por sua loucura.

Vale a pena mencionar ainda algumas séries ótimas que surgiram nestes últimos anos, como The Mindy Project (da diva Mindy Kaling) e as novas séries da Netflix, Grace and Frankie e Unbreakable Kimmy Schmidt (criada pela Tina Fey). Dá só uma olhadinha:

The Mindy Project

the-mindy-project-6

“Essa comédia romântica é da escritora e produtora indicada ao Emmy, Mindy Kaling, e conta a história de uma mulher que, embora tenha uma carreira bem sucedida, precisa desesperadamente quebrar alguns hábitos ruins de sua vida pessoal. Afinal, quantos médicos fazem piadas inapropriadas no casamento de um ex-namorado, quase se afoga na piscina de um estranho e é presa por desacato momentos antes de fazer um parto? Divertida, impaciente e politicamente incorreta, Mindy Lahiri divide uma clínica de ginecologia com outros colegas, nenhum deles disposto a tornar a sua vida mais fácil.”

Orangotag

Grace and Frankie

ustv-grace-and-frankie-key-art-denial

“A série acompanha a história das antigas rivais Grace (Jane Fonda) e Frankie (Lily Tomlin), cujos caminhos voltam a se cruzar por conta do novo rumo dos seus casamentos. Quando seus respectivos maridos anunciam que estão apaixonados um pelo outro e que planejam se casar, suas vidas ficam de pernas pro ar. E o que é pior, elas percebem que estarão eternamente ligadas por esse acontecimento. Com o tempo, descobrem que podem contar uma com a outra.”

Orangotag

Unbreakable Kimmy Schmidt

UNBREAKABLE1

“Após quinze anos em um culto, Kimmy (Ellie Kemper) é resgatada e recomeça a vida em Nova York. Munida de uma mochila, tênis de luzinhas e livros datados de uma biblioteca, ela se depara com um mundo que achava que nem existia mais.Ingênua porém resiliente, a ex-reclusa não deixará que nada atrapalhe seu caminho e não demora a encontrar um emprego (trabalhando para Jane Krakowski), alguém para dividir um apartamento (Tituss Burgess) e uma nova vida. O elenco também inclui Lauren Adams, Sara Chase, Sol Miranda e a ganhadora do Emmy, Carol Kane.”

Orangotag

Books, Séries

#Resenha: Não Sou uma Dessas – Lena Dunham

“Não tem problema mudar de ideia. Sobre um sentimento, uma pessoa, uma promessa de amor. Não posso continuar só para não me contradizer.”

Não sou uma dessas – Lena Dunham

A primeira vez que ouvi falar sobre Lena Dunham foi antes da estreia de Girls, o seriado da HBO, que foi divulgado como a nova Sex and the City. Claro que como boa fã que sou de Carrie Bradshaw, fui conferir, apesar de achar que dificilmente algo seria parecido. E realmente, não havia a menor semelhança! Apesar das duas séries apresentarem a vida de quatro amigas e Nova Iorque como plano de fundo, elas não poderiam estar mais distantes. Sex and the City foi e continua sendo uma das séries mais glamourosas já feitas e Girls nos apresentava um outro extremo, outro tempo e uma realidade tão crua, que praticamente gritava em nossa cara. Com personagens cheios de novos dilemas, uma geração que não tem nenhuma segurança financeira e ainda está longe de descobrir o que realmente quer de sua vida e como fazer isso acontecer, principalmente. Isso incomodou muita gente, talvez por ser uma verdade que ninguém quer ver estampada em uma série de TV. Mas, é daí, que vem toda a sua genialidade!

 

Celebrity Sightings In New York City - May 25, 2012

Lena é criadora, produtora e personagem principal da série. Tudo isso, em um universo tão dominado pelos homens, como os estúdios americanos, já seria um grande feito. Mas é em sua honestidade brutal e visão cruelmente realista de si mesma, que ela consegue causar um grande impacto. Principalmente, com a Hannah, personagem que interpreta. Hannah é infantil, indecisa e muitas vezes absurdamente irritante, apesar de todo o seu potencial e inteligência. E ficava a dúvida, seria ela um espelho da Lena?

A voz de uma geração!

A voz de uma geração!

Eis que surge então seu livro autobiográfico: Não sou uma dessas. E finalmente, essa dúvida seria esclarecida. Junto com muitas outras, como o que ela realmente acha que tem para contar em um livro? E, sim, Hannah e Lena são iguais. E são maravilhosas! Sua sinceridade fica ainda mais evidente em seu livro, que começa já impactante: “Tenho vinte anos e me odeio. Meu cabelo, meu rosto, o formato da minha barriga. A maneira como minha voz soa hesitante e meus poemas soam piegas”.

"As piores coisas que você diz soam melhor que as melhores coisas que as outras pessoas dizem."

“As piores coisas que você diz soam melhor que as melhores coisas que as outras pessoas dizem.”

Em 300 páginas, Lena discute e nos apresenta sua experiência em seções:  Amor & Sexo, Corpo, Amizade, Trabalho e Panorama. Apesar de todas serem excelentes, é quando discute sobre autoestima e percepção de si mesma que ela se torna brilhante. Lena está fora dos padrões de beleza e, apesar de nos contar com detalhes sua relação conturbada com seu peso (trazendo em uma parte até seu diário alimentar!), ela também consegue lidar com tudo isso de uma forma que poucas mulheres, consideradas lindas pelos padrões, conseguiriam. No capítulo em que fala sobre suas cenas de nudez na série e no cinema, isto fica evidente:

“Mais tarde, assistindo à gravação no laboratório de mídia de Oberlin, não me senti envergonhada. Não adorava o que via, mas também não odiava. Meu corpo era só uma ferramenta para contar uma história.”

“Os atores profissionais sempre dão respostas prontas, como “É apenas um trabalho, é muito mecânico” ou “Foi muito legal trabalhar com ele, ele é como um irmão”, mas, como ninguém nunca me acusou de ser profissional ou atriz, serei honesta. É estranho pra cacete.”

“Ficar nua é melhor em alguns dias do que em outros. (…) Mas faço isso porque o meu chefe manda. E o meu chefe sou eu. Quando se está nua, é bom estar no controle.”

"Eu não gosto de mulheres dizendo a outras mulheres o que fazer ou como fazer ou quando fazer."

“Eu não gosto de mulheres dizendo a outras mulheres o que fazer ou como fazer ou quando fazer.”

Ela não é 100% segura de si mesma ou de sua aparência e nem precisa ser. Afinal de contas, quem escolhe o que é ser bonito? E quem disse que isso é o que mais importa?

O livro é honesto, sensível e, só de escrever sobre ele, já tenho vontade de ler de novo! A edição também é linda e cheia de ilustrações. Vale a pena, mesmo que você não goste de Girls ou da Lena. Este livro pode te fazer mudar de opinião!

Meu quote favorito:

ilustracao

 

Para finalizar, vi esta declaração da Mindy Kaling sobre ser sempre questionada por ser confiante e achei tão incrível que poderia ter um post só para ela, mas coloco aqui porque me remete aos mesmos sentimentos que tive ao ler este livro.

mindy-kaling-quote-confidence-beauty-redefined-e1383489207674