Monthly Archives

julho 2015

Books

#Resenha: Gelo Negro – Becca Fitzpatrick

Quando li a sinopse deste livro, fiquei muito empolgada. Dá só uma olhada:

“Gelo Negro – Britt Pfeiffer passou meses se preparando para uma trilha na Cordilheira Teton, um lugar cheio de mistérios. Antes mesmo de chegar à cabana nas montanhas, ela e a melhor amiga, Korbie, enfrentam uma nevasca avassaladora e são obrigadas a abandonar o carro e procurar ajuda. As duas acabam sendo acolhidas por dois homens atraentes e imaginam que estão em segurança. Os homens, porém, são criminosos foragidos e as fazem reféns. Para sobreviver, Britt precisará enfrentar o frio e a neve para guiar os sequestradores para fora das montanhas. Durante a arriscada jornada em meio à natureza selvagem, um homem se mostra mais um aliado do que um inimigo, e Britt acaba se deixando envolver. Será que ela pode confiar nele? Sua vida dependerá dessa resposta.”untitled

Já quis ler na hora e passei na frente de vários da minha lista de próximas leituras, mas… Acabei gostando bem pouco! Uma pena falar isso de um livro da Becca Fitzpatrick, pois, apesar de ser outro gênero, gostei muito dos livros da série Hush, hush!

hush-hush

Mas, nossa, este livro me incomodou demais! Principalmente, a protagonista Britt. De cara ela já começa inventando um namorado falso para o ex. Roubando os CDs dele para se vingar. Coisa de criança, praticamente. O livro tenta o tempo inteiro mostrar que ela não é mais a menina mimada e dependente, que ela mesma diz ter sido, mas não convence em nenhum momento. Fora que ela é muito lenta pra enxergar o que está bem na cara. Toda a trama do sequestro, do perigo, o ambiente que por si só já era hostil, foram bem pouco trabalhados.

A parte mais legal da trama, que poderia ter dado muito certo, os desaparecimentos das garotas, antes da Britt, nas montanhas e a mente do assassino foram praticamente não explorados. O prólogo do livro, que aborda esta parte, é de longe mil vezes melhor que o resto todo. O que deveria ser um livro de suspense, virou só um romance meia boca! E olha que não tenho nada contra um bom romance, interessante e bem desenvolvido. Mas este não era nada disso!

Um pena!!!

Books

#Resenha: O Demonologista – Andrew Pyper

Resenha mega atrasada… Mas, vamos lá! Terminei de ler há algumas semanas O Demonologista, de Andrew Pyper. Lançamento da Darkside Books! Além da edição maravilhosa, praticamente um item de colecionador, o livro é uma delícia. Impossível parar de ler, tanto que terminei em dois dias.

demonologista_darkside_books-2

“Parada às margens de um rio em chamas. Milhares de marimbondos em minha cabeça. Brigando e morrendo dentro do meu crânio, seus corpos se amontoando por trás dos meus olhos. Picando e picando. (…) O rio é a divisa entre este lugar e o Outro Lugar. E eu estou do lado errado.”

David Ullman é professor do Departamento de Inglês da Universidade de Columbia e especialista em mitologia e narrativa religiosa judaico-cristã. Sua tese, que lhe garantiu destaque, é o estudo de Paraíso Perdido, de Milton. Um poema épico, que no fundo demonstra simpatia por Lúcifer e os demais anjos caídos.

“A mente é onde elas habitam, e nela

Podemos fazer do inferno um paraíso, do paraíso um inferno.”

PARADISE_LOST

David possui uma relação complicada com sua esposa. Já que, desde muito novo, sempre foi distante, melancólico. Apesar de não chamar de depressão, mas apenas como algo que tira o brilho de suas emoções.

“Meu mal é mais uma presença indefinível que uma ausência que esgota todo o prazer. A sensação de que tenho um companheiro invisível me seguindo diariamente, esperando por uma oportunidade, para conseguir um relacionamento mais próximo que aquele do qual já desfruta. (…) Seu único interesse consistia – e ainda consiste – em ser uma companhia melancólica, maligna em seu silêncio.”

Possui uma grande amiga O’Brien, que é uma das poucas pessoas que lhe trazem felicidade, junto com sua filha, Tess, que possui uma personalidade perigosamente similar a sua.

Em um dia comum, David é procurado por uma mulher misteriosa, que lhe convida para analisar um caso, em Veneza. Mas não lhe fornece nenhuma informação específica, nem sobre o caso, nem sobre seu empregador.

“Sua perícia é necessária para ajudar o meu cliente a entender um caso em andamento que seja do completo interesse dele. É por isso que estou aqui. Para convidar você, como consultor, para fornecer sua avaliação e observações profissionais, o que quer que você considere relevante para melhorar nossa compreensão do…” Ela se interrompe, parecendo procurar uma lista de palavras possíveis em sua mente, finalmente decidindo-se pela melhor de uma seleção inadequada. “Do fenômeno.” (…) “Por que você precisa de mim?”, eu me ouço dizendo, no entanto. “Há um bocado de professores de Inglês por aí.” “Mas poucos demonologistas.”

Paradise_Lost_1

Apesar de ter um mal pressentimento sobre esta viagem, David acaba decidindo ir com sua filha para Veneza, como uma tentativa de ter bons momentos com ela e diminuir o impacto de seus problemas familiares.

Mas depois de conhecer “o fenômeno”, ele imediatamente tem certeza que foi uma péssima decisão e que sua filha corre grande perigo.

Começa, então, uma corrida contra o tempo, para salvar sua filha. Mas como a decisão que tomar irá afetar não só a ele, mas toda a humanidade?

Um livro excelente!

O-Demonologista-Capa